331 000
 

MUNICÍPIO

   Localizada na Zona da Mata Mineira, a cidade de Mar de Espanha foi, durante muito tempo, conhecida por suas atividades latifundiárias e agrícolas como a produção de café e lapidação de diamantes.

    Hoje com ares de uma sociedade urbana, empresarial e operária marcante no cenário econômico do estado, a principal atividade da cidade é a indústria de lingerie, predominante em pequenas, médias e grandes empresas de confecção.

    Dotado de beleza e irreverência, o jardim da praça central de Mar de Espanha leva consigo um significado histórico para todos que por ele passaram.      

    Durante o dia funciona como o recanto de sossego para quem busca tranquilidade, durante a noite ele vira ponto de encontro dos jovens.

    Venha à Mar de Espanha e se encante com suas belezas naturais e com o povo hospitaleiro que está sempre disposto a tornar a sua visita mais alegre e divertida.

Marco religioso no Parque Dr. José Francisco Schettino, Mar de Espanha/MG
Marco religioso no Parque Dr. José Francisco Schettino, Mar de Espanha/MG

Marco religioso no Parque Dr. José Francisco Schettino, Mar de Espanha/MG

press to zoom
Estação Ecológica de Mar de Espanha
Estação Ecológica de Mar de Espanha

Estação Ecológica de Mar de Espanha

press to zoom
Antiga Estação Ferroviária de Mar de Hespanha
Antiga Estação Ferroviária de Mar de Hespanha

Antiga Estação Ferroviária de Mar de Hespanha

press to zoom
Marco religioso no Parque Dr. José Francisco Schettino, Mar de Espanha/MG
Marco religioso no Parque Dr. José Francisco Schettino, Mar de Espanha/MG

Marco religioso no Parque Dr. José Francisco Schettino, Mar de Espanha/MG

press to zoom
1/7

LOCALIZAÇÃO

   Típica cidade do interior de Minas Gerais, Mar de Espanha possui forte potencial turístico e uma população bastante hospitaleira.           

   O município possui um rico acervo cultural, o qual é valorizado pela comunidade através de iniciativas de preservação dos bens culturais, como o atual prédio da Câmara e Prefeitura Municipal, o edifício do Fórum, a Escola Estadual Estevão Pinto, o prédio da Cadeia Pública, o prédio da Antiga Estação Ferroviária e do Clube Recreativo e o Conjunto Paisagístico Parque Dr. José Francisco Schettino.              

   Entre as manifestações e usos tradicionais populares destacam-se o artesanato, os grupos de Folia de Reis, o Zé Pereira e as festas religiosas e populares como o Carnaval, a Exposição Agropecuária e o Setembro Festivo.             

   A cidade conta com belos atrativos naturais, como as cachoeiras da Bocaína, da Fumaça e Pedro Duim, o Campo das Palmeiras, a Estação Ecológica, principal Unidade de Conservação da região, e um sítio arqueológico, localizado na região conhecida como Córrego de Areia, local onde podemos encontrar pedras grampeadas que permitem a prática de esportes radicais como montanhismo e rapel.              

   Na zona rural do município de Mar de Espanha é possível desfrutar de belas paisagens e fazendas do ciclo do café.      

   Mar de Espanha faz parte do Circuito Turístico Caminhos Verdes de Minas.

FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA

   Distrito criado com a denominação de Mar de Espanha, criado em 1841 ou pela lei provincial nº 545, de 05-10-1851, e lei estadual nº 2, de 14-09-1891, subordinado ao município de São João Nepomuceno.

   Elevado à categoria de vila com a denominação de Mar de Espanha, pela lei provincial nº 514, de 10-09-1815, desmembrado de São João Nepomuceno. Constituído do distrito sede. Instalado em 03-11-1851.

   Elevado à condição de cidade com a denominação de Mar de Espanha, pela lei provincial nº 997, de 27-06-1859.

   Pela lei provincial nº 2586, de 03-01-1880, e pela lei estadual nº 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Santo Antônio do Chiador e anexado ao município de Mar de Espanha.

   Pela lei provincial nº 3352, de 09-10-1885, e pela lei estadual nº 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de São Sebastião do Monte Verde e anexado ao município de Mar de Espanha.

   Pela lei provincial nº 3442, de 28-09-1887, e pela lei estadual nº 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Santo Antônio do Aventureiro e anexado ao município de Mar de Espanha.

   Pelo decreto estadual nº 67, de 12-05-1890, e pela lei estadual nº 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Soledade do Chiador e anexado ao município de Mar de Espanha.

   Pelo decreto estadual nº 73, de 16-05-1890, é criado o distrito de São Pedro e anexado ao município de Mar de Espanha.

   Pelo decreto estadual nº 161, de 08-08-1890, e pela lei estadual nº 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Engenho Novo e anexado ao município de Mar de Espanha.

   Pelo decreto estadual nº 162, de 11-08-1890, o distrito de São Pedro passou a chamar-se São Pedro do Pequeri. Sua criação foi confirmada pela lei estadual nº 2, de 14-09-1891.

   Pelo decreto estadual nº 390, de 18-02-1891, e pela lei estadual nº 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Penha Longa e anexado ao município de Mar de Espanha.

   Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 8 distritos: Mar de Espanha, Engenho Novo, Penha Longa, São Pedro Pequeri (ex-São Pedro), Santo Antônio do Aventureiro, Santo Antônio do Chiador, São Sebastião do Monte Verde e Soledade do Chiador.

   Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920, o município é constituído de 8 distritos: Mar de Espanha, Engenho Novo, Penha Longa, Santo Antônio do Aventureiro, Santo Antônio do Chiador, São Pedro Pequeri e Monte Verde (ex-São Sebastião do Monte Verde) e Soledade do Chiador.

   Pela lei estadual nº 843, de 07-09-1923, desmembra do município de Mar de Espanha o distrito São Pedro do Pequeri, para ser anexado ao município de Bicas. Pela referida lei o distrito de Santo Antônio do Aventureiro passou a chamar-se simplesmente Aventureiro e Soledade do Chiador a denominar-se Saudade.

   Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 7 distritos: Mar de Espanha, Aventureiro (ex-Santo Antônio do Aventureiro), Engenho Novo, Monte Verde, Penha Longa, Santo Antônio do Chiador e Saudade (ex-Soledade do Chiador).

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

   Pelo decreto-lei estadual nº 148, de 17-12-1938, o distrito de Aventureiro deixa de pertencer a de Mar de Espanha para ser anexado ao município de Além Paraíba. Pelo referido decreto-lei o distrito de Santo Antônio do Chiador teve sua denominação simplificada para Chiador.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 6 distritos: Mar de Espanha, Chiador (ex-Santo Antônio do Chiador), Engenho Novo, Monte Verde, Penha Longa e Saudade.

   Pelo decreto-lei estadual nº 1058, de 31-12-1943, o distrito de Monte Verde passou a chamar-se Senador Cortês.

   Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, município é constituído de 6 distritos: Mar de Espanha, Chiador, Engenho Novo, Penha Longa, Senador Cortês (ex-Monte Verde) e Saudade.

   Pela lei estadual nº 1039, de 12-12-1953, desmembra do município Mar de Espanha os distritos de Chiador e Penha Longa, para formar o novo município de Chiador.

   Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 4 distritos: Mar de Espanha, Engenho Novo, Senador Cortês e Saudade.

   Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1960.

   Pela lei estadual nº 2764, de 30-12-1962, desmembra do município de Mar de Espanha o distrito de Saudade.

   Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 3 distritos: Mar de Espanha, Engenho Novo, Suadade.

   Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

 

FONTE: IBGE